3 de out de 2009

Plantas Carnívoras

Coleciono algumas plantas carnívoras e vou mostrar aqui um pouquinho sobre elas.

As Plantas Carnívoras possuem uma particularidade que é a captura de seres vivos para sobreviver. Habitantes de solos pobres em nutrientes, elas buscaram se adaptar ao ambiente desenvolvendo diferentes formatos de armadilhas afim de conseguir seu complemento alimentar. Algumas pessoas têm medo ao se aproximar ou colocar as mãos nessas plantas porque pensam que elas podem atacar ou morder. Mas isso não é verdade, apenas se alimentam de seres pequenos, em sua maioria insetos e moluscos. Há casos de captura de sapos, ratos e até pássaros, mas estes caíram acidentalmente nas armadilhas, pois esses animais também se alimentam de insetos.


Armadilhas mais comuns:


dionaea muscipula carnivoras As armadilhas em forma de jaula ou dentes são as mais conhecidas encontradas em Dionaea muscipula (Papa-moscas). O inseto é atraído pelo néctar e entra na jaula, os gatilhos dentro dela acionam a armadilha, fechando-a e prendendo o inseto.






Armadilhas de folhas colantes são encontradas em Drosera, Byblis liniflora e outras. As folhas são revestidas de pêlos com glândulas colantes que envolvem os insetos.







planta carnivora drosera




Os ascídios, folhas ocas como trombetas ou jarros em ponta de folhas, atraem os insetos e estes escorregam para dentro desses ascídios caindo no líquido digestivo não podendo mais escapar. As Nepenthes, Sarracenia e outras possuem esses tipos de armadilhas.




Origem



As Plantas Carnívoras são nativas de florestas equatoriais e dos trópicos. Foram encontradas pela primeira vez no século XVIII pelo inglês J. Ellis em 1768. São conhecidas até agora mais de 500 espécies espalhadas pelo mundo, no Brasil há grande variedade encontrada em Minas Gerais, Bahia e Goiás.



Dicas de Cultivo

- O local de cultivo pode variar desde meia sombra a sol pleno(maioria), ao ar livre é a melhor opção, pois assim elas podem caçar tranquilamente.

- Deve-se manter extremamente úmido o solo onde estão plantadas, esse solo deve ser completamente sem adubo.

- Esses tipos de solo podem ser combinados, misturados ou não com areia grossa: pó de fibra de côco, musgo sphagnum e pó de xaxim.

- Algumas plantas têm período de dormência nos meses frios, outras apenas desaceleram o crescimento.

- A planta mais fácil para se iniciar no cultivo é a Dionaea muscipula (Papa-moscas) que não exige muitos cuidados.

- A haste floral de Dionaea pode ser sempre cortada, a não ser que se queira ver as flores ou sementes, a haste floral drena muita energia da planta, e a planta produz normalmente muitas mudas.

- Nepenthes precisam ser borrifadas com água pelo menos uma vez por dia. (uma exceção para N. X mixta x khasiana).


Obs.: Além das dicas, a observação no cultivo é importante, assim se percebem as reais necessidades das plantas. Para saber um pouquinho mais sobre eles, indico meu blog sobre o cultivo de minhas plantas carnívoras: Diário de Cultivo - Plantas Carnívoras.



Aqui um Mini Bog (minipântano) onde as plantas ficam em floreiras com sistema de umidade no fundo, elas ficam como na natureza, sob sol e chuva.



mini bog plantas carnívoras

Como construir um Bog ou Minibog:


- 1 Floreira sem furos ou com furos;


- 1 pedaço de cano de pvc;


- Pedras ou argila expandida;


- Argamassa (somente para cobrir os furos da floreira, se tiver furos);


- Pó de côco ou pó de xaxim;


- 1 tela fina de náilon. Compre uma floreira, de preferencia sem furos, e coloque a um canto o cano de pvc.


Preencha o fundo até mais ou menos 3 cm com argila expandida. Cubra a camada de argila com uma tela fina separando o substrato da argila. Complete a floreira com o subtrato. Faça um furo na floreira do lado oposto ao cano, na altura um pouco acima da camada de argila expandida. Coloque água pelo cano de pvc até vazar pelo furo. Plante as plantas.



Aqui um vídeo bem interessante mostrando o poder de captura de insetos: